Mitos, verdades, dicas e afins...

By Adriane Jungues - fevereiro 10, 2008

Olá gente boa,

Hoje sem muitas fotos, todavia muita informação respondendo a alguns comentários que tivemos em posts antecedentes.
Resolvi listar coisas que eu, particularmente, sabia e pensava sobre o Canadá, generalidades e o cotidiano, antes de efetivamente estar de corpitcho e malas estufadas nas bandas de cá. Provavelmente será mais útil para a mulherada...hehehe
Mitos
- Se você é daquelas pessoas que adora o inverno brasileiro e tem coleção de casacos... pense bem antes de fazer as malas. Não era o meu caso, digamos que eu não trouxe tantos casacos assim, mas realmente os casacos brasileiros são bem utilizáveis somente na primavera e talvez outono canadense. Você provavelmente vai precisar fazer compras por aqui para o inverno, então se faltar espaço na mala deixe alguns casacos para a próxima vez.
- Coisa semelhante com botas. No inverno aqui não se vê bota de salto fino. A mulherada em sua maioria usa botas sem salto, com garradeiras e resistente à água. Se o apelo sentimental pelos lindos pares for muito grande, uma saída é levar o calçado sempre na bolsa e usá-las somente dentro do trabalho ou lugar que você vá passar o dia.
- Pretendendo manter o look sempre impecável, você vai achar o Canadá um paraíso para produtos de beleza. Maquilagem, cremes, produtos e utensílios de manicure são encontrados em diversas marcas, tipos, cores... ufa.. nem consigo escolher o que comprar. E o bom é que geralmente tem preços acessíveis.
- Quanto aos utensílios e utilidades de cozinha, falando somente nos produtos disponíveis na Dollarama, nem se preocupe em trazer nada do Brasil... não sei porque eu tinha a idéia de que aqui eu não encontraria, muito pelo contrário, são tantas opções de utensílios, dos mais comuns encontrados no Brasil até novidades muito úteis somente vistas por essas bandas...
- Antes de sair do Brasil, ouvi que por aqui não existiam calçados bonitos, tipo sandálias e sapatos, o que percebi que não é verdade. Também ouvi algo parecido sobre lingerie e biquinis, que seriam somente largos e nada sensuais, o que também não é verdade. Encontrei aqui peças (lingerie) ainda menores que as brasileiras, portanto não é necessário trazer estoque de calcinhas do Brasil.
Verdades
- A sensação de segurança é uma das verdades. Realmente me sinto bem mais tranquila em andar por aí.
- Não adianta somente achar que fala inglês, tem que realmente estudar (no caso de vir pra ficar), caso contrário as chances de emprego ficam brutalmente reduzidas.
- A comida é mais cara que no Brasil. Mesmo não fazendo a conversão de dólar para Real. Porém, eletrodomésticos e eletrônicos são bem mais baratos.
- Bebidas alcólicas são muito mais caras que no Brasil, você pode comprar somente em lojas especializadas e aqui é proibido beber ao ar livre. Pra ter uma idéia uma lata de cerveja aqui custa cerca de R$3,00.
Já que antes falei em trabalho, aproveito para registrar aqui algumas de minhas percepções sobre a área de arquitetura. Eu diria que comprovar a experiência é bem importante, ter um portifólio bem criativo mostrando como se desenvolvia seu trabalho no Brasil é essencial.
Outra coisa é lembrar-se que uma vez em solo canadense você não é mais considerado legalmente arquiteto, pois você precisa ter licença para atuar nessa área aqui. Nesse caso, uma boa alternativa é ressaltar no currículo quais atividades relacionadas com arquitetura ou design você tem experiência e pode desempenhar por aqui e a partir daí basear sua busca por uma oportunidade. Alguns exemplos que me lembro seriam desenhista CAD 2D e/ou 3D, assistente, gerente de projetos, vendedor em lojas da área etc.
Apesar de o mercado canadense geralmente estar precisando de força de trabalho em diversas áreas, o que percebemos depois de estarmos aqui foi que eles mesmo assim são extremamente exigentes na hora de escolher um novo empregado. Exigem qualificações, checam as referências e muitas vezes os processos seletivos são longos. O que parece é que eles querem um candidato perfeito e então continuam procurando até se sentirem seguros que encontraram, mesmo que fiquem sem preencher o cargo que precisam.
No caso de você querer trabalhar em algo que não exiga curso superior, os chamados empregos de sobrevivência, acredito que o panorama mude bastante. Muitas das redes de cafeterias, fast-food e supermercados tem permanentes cartazes de "Trabalhe conosco". Portanto, com força de vontade e uma atitude positiva na hora de uma entrevista nessas empresas, é provável que você consiga o trabalho (que não é barbada, diga-se de passagem).
Bem, acho que já escrevi bastante hoje hehehe. Espero que as informações sejam úteis de alguma forma. Tenho certeza que com o tempo vou lembrando mais detalhes para contar.
Boa semana a todos,

  • Share:

You Might Also Like

5 comments

  1. Eu tenho acompanhado o blog de voces e espero que tudo se ajeite e de certo para voces dois no Canada. Nos estamos indo pra Edmonton em Abril para eu fazer o PhD na U of A na Eng. Civil e para minha esposa entrar na area de arquitetura. Ela trabalha muito bem com AutoCAD 2D e 3D e com o Architectural Desktop e pretende comecar como desenhista. Voce acha que e melhor ela tentar como free lance ou procurar algo fixo? Agradeco qualquer informacao e novamente boa sorte.

    ResponderExcluir
  2. Gostei post. :) Observações muito úteis. Acho que vou fazer a festa com os cosméticos. O mais chato vai ser ter que viver com os pés dentro das botas. Adooooro sandálias mas estou me conformando! ;)

    Um abraço,
    Maíra.

    ResponderExcluir
  3. Olá Adriane e Diego

    Eu eu minha esposa acompanhamos o Blog de vcs há algum tempo. Completamos o processo de imigração no mês passado e iremos nos mudar para o Canadá no final de Março. Tb escolhemos Ottawa como nossa "new home". Gostaríamos de lhes fazer algumas perguntas específicas, coisa que vcs não colocaram no Blog, basicamente sobre a chegada e os primeiros dias na cidade. Será que podemos nos corresponder por email? Por favor, se não for muito incômodo, nos responda em nilton_h@hotmail.com ou julianaleiteh@hotmail.com.

    Um forte abraço,

    Nilton e Juliana

    ResponderExcluir
  4. Olá.. puxa faz tempo que não comento nada... mas aos poucos vou me atualizando.. agora na finaleira vou somenta passando so olhos nos blogs...
    Bem gostei das dicas que deste sobre as primeiras impressões.. já amenizo um pouco minha ansiedade sobre o que levar...
    Temos que marcar um encontro junto com o Gadi e Susi, eles também são nossos amigos.
    Bom, por enquanto era isso.
    Em breve estaremos aí ( falta 17 dias) assim como vcs estavam.. agora é a gente, em contagem "super" regressiva.
    Um abraço
    Fer

    ResponderExcluir
  5. ADRI! Parabéns pela esplanação que fizeste. Adoro ler o que você escreve! Podes escrever um livro sobre as aventuras de vocês nesse país maravilhoso que acolheu bem vcs. Te adoro menina! Bea

    ResponderExcluir