Pós-Graduação e updates...



* Obrigada mais uma vez pelo comentários! A-d-o-r-e-i!


Comentei no post anterior que estou fazendo uma pós, agora com mais ou menos 1 mês de aula, continuo com a certeza que tomei a decisão certa, estou gostando bastante.
Esse ano tem sido bem decisivo pra mim, em termos de demarcar gols na vida e na carreira. Depois que chutei o pau da barraca e saí do meu último emprego, pouco a pouco as coisas foram ficando mais claras e a cada dia aumenta minha impressão de que precisava fazer mais da minha profissão.  
Foi aí que num dia desses achei um curso de pós-graduação/especialização num college em Ottawa e meio que decidi (com a força do Diego também) a encarar.
Foi tudo meio em cima da hora, o curso começava em setembro e eu decidi que iria realmente fazer no início de agosto. O problema é o processo de admissão, que requer um bocado de coisas. Primeira coisa foi o teste de inglês. É, porque sendo de um país onde a língua inglesa não é a materna ou onde seus estudos foram feitos totalmente em outra língua, não importa quanto tempo você tem de prática, tem que fazer uma prova.

Então decidi fazer o CAEL, Canadian Academic English Language, que é uma prova projetada pra pessoas que visam o lado acadêmico (acho que esse teste não é aceito para imigração). Bem, eu me inscrevi no teste na segunda e a prova era no sábado (speaking e listening) e domingo (reading e reading). Obviamente não tive tempo de me preparar, só fiz um workshop na sexta-feira, o que foi de grande valia. A prova é toda baseada em um tópico e é formatada como se a pessoa já estivesse no meio acadêmico, bem interessante até.
Alguns dias depois (10 dias úteis) recebi o resultado da prova e felizmente alcancei o índice necessário pra cursar a pós. Enquanto isso tinha a parte chata de mandar documentos, os originais ou cópias certificadas, mais as traduções. Sorte que eu tinha tudo aqui, e enfim, depois de alguns contratempos básicos, fui aceita e começei o curso com 3 dias de atraso (às vezes, universidades e colleges são meio lentos pra responder...aff).
Enfim, estou fazendo então, todas as noites, uma pós sobre arquitetura auto-sustentável, tudo a ver com projetar e construir espaços de maneira inteligente e econômica, visando maximizar o ganho energético, reduzir o consumo de água, energia elétrica, gás, materiais etc, reciclar materiais e espaços,  gerenciar nosso lixo (que muitas vezes pode ser reutilizado e não virar lixo...), enfim vou me aprofundar em tudo isso em 1 ano, coisas que eu já me interessava previamente e agora parecem ainda mais convenientes ao que imagino da minha carreira. 
Antes que a pergunta surja, se já não surgiu, explico que ainda não sei quanto isso vai aumentar minhas chances nos escritórios de arquitetura daqui. Vejo que tais conhecimentos e técnicas estão em ascensão definitiva, são conceitos que vão se tornar cada dia mais parte do trabalho dos arquitetos e do conhecimento dos clientes. Ottawa apresenta muitos desafios pra quem quer ingressar na área, cada dia isso fica mais claro pra mim, mas acredito que se oportunidades não se apresentarem aqui, talvez seja o momento de pensar em outras cidades, quem sabe?


***


Final do mês estamos indo pro Brasil pro casamento da irmã do Diego. Tive que encurtar minha estada , num total de 2 semanas, por causa do curso. Vai ser bem legal e intenso, já que faz quase 2 anos que não vamos pra terrinha.


***


Fomos à Montreal no sábado, visitar nossos amados amigos, Gadi, Suzi, Ana e Gabi, o que é sempre um evento super energia positiva, muito papo bom, risada etc. Obrigado, amigos, por nos receberem mais uma vez, com tanto carinho!
Em homenagem, deixo todos com uma foto do pôr-do-sol, na volta a Ottawa no sábado.


Beijos!