Indo no dentista no Canadá

* Friends, adorei os últimos comentários, inclusive aqueles nos posts O Brasil pelo resto do mundo e What do you know about Brazil?. Respondi alguns logo juntos aos comentários. Obrigada!

///////
Opa, depois que escrevi o título do post eu pensei que muita gente poderia pensar que era sobre a profissão de dentista aqui no Canadá, processo de validação e tal. Bem, já vou dizendo que não é nada disso, eu não poderia saber menos sobre essa área de atuação.
Esse post falará sobre minha experiência como paciente. E já vou dizendo que me sinto um pouco envergonhada até de contar que não tinha ido ao dentista nesses 5 anos e meio por essas bandas. Fui no Brasil quando estive por lá, mas a experiência dentária canadense só obtive mesmo recentemente.

O que será que isso tem a ver?? Veja a explicação na foto abaixo....
Começou quando obtive algumas sugestões de consultórios, já que eu não conhecia nenhum nem em Ottawa e muito menos em Gatineau. Por questões do plano de saúde, tínhamos que ir a um em Gatineau e depois de pesquisar online, decidi pelo que nos foi mais conveniente em questão de distância e boas avaliações.
Bem, primeira consulta marcada com mais de 1 mês e meio de espera. Busy, busy. Foi marcada uma avaliação geral e limpeza.
Chegando lá no dia marcado, tive que preencher uma ficha com várias questões da minha saúde e histórico familiar. Alguém diz ou vc sabe se ronca? foi a pergunta que mais gostei... hehe
Fiquei 1h e meia no consultório, dentre raio x que aparecia quase instantâneamente na telinha do computador, foto panorâmica, exame da saúde da gengiva (dente por dente), molde (aqui chama-se impression) e teste do maxilar etc. Perdoem-me os graduados nesta área, mas minha falta de termos técnicos dói, eu sei. hehehe
Detalhe que nesse primeiro encontro, fui antendida 90% do tempo por uma assistente, acredito ser uma higienista (??) que fez os raio x, mais várias perguntas, o exame bucal e a limpeza em si (que nem doeu...). Mais impressionante foi o fato de ela não falar inglês e tudo sair tranquilamente bem com meu francês meia-boca e por que não, a velha e eficiente linguagem de sinais. Também adorei que eles te dão um óculos de sol pra usar durante os procedimentos para que o holofote aquele não incomode os olhos do paciente.
Tudo certinho, dentes limpinhos e apareceu a dentista, ocupadíssima, deu uma conferida, me indicou pra um ortodontista (que eu tinha um negócio pra repôr, da época que eu usava aparelho) e me falou que eu teria que voltar lá para um outra consulta. Saí de lá até com presentinho, pasta de dente, escova e fio dental. No geral, não me incomodei nem um pouco da dentista ter vindo falar comigo rapidamente. Se o trabalho foi bem feito, é isso que conta. 
Achei também o consultório bem organizado. Não é como no Brasil, onde cada dentista tem sua sala, com sua aparelhagem (perdoem-me de novo pela ignorância, se não for bem assim no Brasil), mas lá tinha a sala de espera e logo adentrando o consultório, existem diversas mini salinhas, cada uma com aparelhagem necessária, todas abertas a um corredor comum. Os assistentes ficam tratando os pacientes e os dentista svão indo e vindo conforme a necessidade (nesse consultório são dois, mas só trabalha um por turno, eu acho).
Esta semana tive a segunda consulta pra refazer obturações (fillings) (vixi, agora espalhei pro mundo que já tive cárie (cavities)... ai ai, mundo virtual...hehe) e foi tudo ótimo, mas nunca vi tantos instrumentos e bisnagas e pistolinhas e sugadores e brocas e luvas e luzinhas vermelhas na minha vida. Ganhei gelzinho anestesiante pra amenizar a dor da injeção da anestesia. A ação de usar anestesia chama-se freeze. Sim, fui só eu, ou raramente se usava anestesia pra tirar cáries no Brasil (por que eu lembro de morrer de dor quando tive que fazer isso). E hoje foi tranquilo, doeu quase nada... Nos procedimentos de hoje, a dentista foi que atuou em todos os procedimentos, auxiliada pela assistente.
Enfim, experiência super positiva e sorriso com manutenção em dia. Vale lembrar que tratamentos dentários não são cobertos pelo cartão de saúde normal e pra quem não tem plano de saúde privado (onde se consegue um reembolso) junto ao empregador, tem que pagar do próprio bolso. 
Isso vale também para consultórios ortodônticos. Lá também tive uma experiência agradavelmente similar. Só conheci mais uns quantos aparelhinhos interessantes, como um aparato plástico para deixar a boca aberta e segurar a língua, credo, o que não inventam....

E pra terminar, pantufinhas de crochê/tricô, para os pacientes usarem dentro do consultório. Cute!!
Porque, como um dos maiores costumes canadenses, não se entra com sapatos e botas de neve nas casa e consultórios. Vc fica de meia, usa uma "adorável" pantufinha dessas ou usa uma sapatilha descartável que fica junto ao cabideiro... vc decide! hehe



6 comentários:

  1. Ótimo post, Adri! Eu sempre tive curiosidade em saber como funcionam as clínicas odontológicas no Canadá! Quem dera eu um dia tenha oportunidade de atender num consultório desses...
    você sabia que os dentistas que imigram para o Canadá, até terem o tempo mínimo de experiência na área para poderem começar o processo de validação do diploma, atendem nessas clínicas como higienistas? Eles fazem apenas a higienização e etc, preparam o paciente para o dentista realizar o procedimento principal, o mesmo papel dos técnicos em saúde bucal aqui no Brasil.

    ResponderExcluir
  2. Adorei sua experiencia Adri! Eu sou meio neurótica por dentes e já perdi a conta das vezes que fui no dentista aqui. O nosso seguro cobre, o que deixou mais facil. A secretaria da dentista liga de 3 em 3 meses para fazer uma limpeza. A minha dentista foi indicacao de uma médica do hospital que trabalho e eu ADOREI! Mas a experiencia é a mesma: escritório super organizado, atendimento pela auxiliar, pantufas... estranho e diferente mesmo do Brasil. Na minha opinião, nem bom nem ruim, só diferente! Beijos

    ResponderExcluir
  3. Adri, a pergunta de ronco é super importante. Para mim era um dos sintomas da minha TMJ Syndrome (bruxismo para os íntimos). Com o tratamento do dentista, foi-se o ronco. Marido agradece!

    ResponderExcluir
  4. Opa, era um pouco do que eu queria saber. Eu queria saber de umas coisinha rsrs: EStou indo para o Canadá provavelmente em julho, e uso o aparelho ortodôntico. Então eu queria saber se eu posso ir 'com o meu aparelho' e dar continuidade no tratamento ai no Canadá, ou se eu teria que interromper aqui, retirá-lo, e assim 'reiniciar' aí?!?! (Se tu puder informar valores também fico muito grado! =] )

    Abraços e Parabéns pelo Blog!

    ResponderExcluir
  5. Interessante que essa semana uma amiga comentou sobre uma dentista aqui em Niteroi/RJ/Brasil que usa esse sistema de pantufas, achei muito interessante, porque as nossas ruas brasileiras nunca são lavadas, são muiiiiito sujas, acho que faz todo o sentido, visto que nos consultórios se faz até pequenas cirurgias.

    ResponderExcluir
  6. ola! Vim fazer uma visita e dizer que seu espaço esta muito lindo!
    Parabéns,forte abraço... de camiseta

    ResponderExcluir