Guia IKEA para imigrantes: a Sala de Jantar


Quase esquecido aqui no blog, volto hoje com a série da queridinha IKEA e o relacionamento de amor e ódio bolso vazio com quem vai mudando de país e precisa começar do zero.

Já tivemos vários ambientes nesta série (veja os links no final deste post) e apesar da maioria dos lares de imigrantes recém-chegados ser de certa forma compactos por questões econômicas mesmo, querendo ou não, vai se fazer necessário um lugar para refeições, sendo uma família, um casal ou alguém morando sozinho.

Selecionei peças que possam ser usadas a longo prazo, pois por experiência própria, sei que muitas das coisas compradas nestes primeiros meses no Canadá, vão ficando para a posteridade (temos coisas que compramos há quase 10 anos, nos nossos primeiros tempos por aqui). 
Resumindo, muitas coisas, senão a grande maioria dos itens da IKEA duram e podem ser passados para sua segunda e terceira e mais casas, com o passar dos anos, então é importante comprar móveis e utensílios que não só se encaixem num primeiro momento, mas sim, nas próximas etapas da vida nova no Canadá.

Nossa pequena mesa de jantar no primeiro apartamento (que era pequeno, com 53m2), virou mesa de escritório na segunda casa e mesa de assuntos gerais na terceira. Foi se transformando, mas sempre sendo usada para alguma coisa ou outra.

Minha seleção, novamente saliento, é bem pessoal, já que as opções, principalmente, de mesas e cadeiras são imensas. Optei pela base separada do assento, mas há cadeiras prontas (mas você vai ter que montar mesmo assim) e conjuntos de mesas e cadeiras conjugadas. Verifiquei e na maioria o valor das cadeiras separadas da mesa não é diferente, portanto customizar não vai custar mais caro. Escolhi também uma mesa de 4 lugares (talvez cabe até 6, mas apertado), mas há opções de mesas extensíveis e outras maiores para 6 e 8 lugares. Tudo vai depender do tamanho de seu lar, do seu bolso e da sua família.
Também há outras cores de alguns dos itens que eu selecionei, o que aumenta as opções e acertar nas preferências de cada um.


1. Prato redondo - OFFANTLIGT Side Plate - CAD $3.99

2. Base da cadeira - BRORINGE Underframe black - CAD $19

3. Prato de aperitivos - HEMDOFT Dip Tray - CAD $14.99

4. Porta-prato - SNOBBIG Place mat - CAD $3.99

5. Assadeira - IKEA 365+ Oven Dish - CAD $24.99

6. Toalha de mesa - TYDLIGT Tablecloth - CAD $12.99

7. Mesa para 4 - TORSBY Table - CAD $219 

8. Assento da cadeira - LEIFARNE Seat Shell - CAD $36

9. Prato retangular - MYNDIG Side Plate - CAD $3.99

Nem sempre (leia-se - quase nunca) há luminárias no teto de apartamentos compactos, o qual pode vir a ser o seu primeiro lar no Canadá (como foi nosso caso). Então escolhi alguns itens legais de ter levando isso em consideração:



10. Castiçal - ANDLOS Candlestick - CAD $5.99

11. Cancelabro para 3 velas - IKEA PS 2017 Candlestick  - CAD $19.99

12. Base de luminária de chão - LAUTERS Floor Lamp Base - CAD $49.99

13. Topo de luminária de chão - NYMO Lamp Shade 59cm - CAD $55

14. Guardanapos - FINSTILT Paper Napkin - CAD $3.99 por 30 unidades

Números!

Items meio que essenciais (1 ao 9), somam CAD $515.91 e os legais de ter (10 ao 14) somam CAD $134.96. Num total de CAD 650.87, includindo tudo que foi selecionado neste post (lembrando que pratos, talheres e copos já tinham sido computados nas compras da cozinha e por isso não constam aqui).

Até que não ficou tão caro hein. Se você der sorte ou puder esperar, a IKEA faz promoções periódicas nos diversos setores da loja, como a que está acontecendo no momento (Abril 2017), na seção de sala de jantar, onde você ganha um desconto adicional de 15% em todas as mesas de jantar disponíveis no loja, inclusive as de quintal.

Sala de Jantar para inspiração no site da IKEA Canada

Acho que o próximo post será sobre quarto das crianças/bebê, mas enquanto isso, veja os posts anteriores abaixo:

  1. Guia IKEA para imigrantes: o quarto
  2. Guia IKEA para imigrantes: a cozinha
  3. Guia IKEA para imigrantes: o banheiro
  4. Guia IKEA para imigrantes: a sala
  5. Guia IKEA para imigrantes: o escritório

Nenhum comentário:

Postar um comentário