10 dicas para visitar parques em Orlando

Foto obrigatória do grupo na entrada do Magic Kingdom

O mês de Maio voou, pois estivemos em Orlando de férias. Sabe como é férias, aquela ansiedade pra chegar, aí nos primeiros dias parece que tem muito tempo pela frente e quando vê já é dia de arrumar as malas e voltar.
Em viagens, eu acabo dando uma folga para as redes sociais e postando bem pouco, pois foco na família e nos passeios, realmente nem parece que dá tempo de ficar checando o celular.
Pois, como já virou nossa rotina de viagem, tudo é muito intenso. Nesta vez, ficamos a maior parte dos dias em parques e poucos dias fora, o que soa meio exaustivo no começo (Diego estava a trabalho nos primeiros dias). 
Confesso que foi um tanto cansativo, mas ao mesmo tempo muito bem aproveitado nosso tempo lá com as meninas e a mãe do Diego que pode voar do Brasil e passar esses dias lá conosco.

Quero postar muitas fotos, mas esse primeiro post tem a intenção de reunir algumas das dicas que eu repassaria para alguém indo nas mesmas ou similares condições que nós: 2 crianças + 3 adultos e vários dias de parques em Orlando.

#1 | BAGAGEM BEM PENSADA

Arrumando a mala: O que levar para Orlando?

Eu considero já a saída de casa e o vôo de ida parte da experiência toda. E o que não gostamos é ficar estressando com inúmeras malas, mais as meninas, carrinhos e cadeirinhas do carro para levar, então tentamos sempre reduzir ao máximo o número de malas, tanto as despachadas (porque depois tem que levar para os hotéis e outros translados e pagar separado muitas vezes) e também as de mão, porque ninguém merece entrar no avião com 4 malas de mão.

Levamos roupas pensando que iríamos usar as máquinas de lavar no hotel, o que não custa caro (a gente mesmo leva e coloca para lavar e depois secar) e nos libera para reusar muitas das roupas levadas (com o calor da Flórida nessa época - tem roupa que não dura nem 1/2 dia...hehe). Diego teve que levar algumas roupas de trabalho, então acabamos fechando a conta em 1 mala grande e 2 de mão (mais a cada um com uma mochila).

Eu geralmente me arrependo de algumas coisas que levo, ou de mais ou de menos, mas desta vez acho que acertei. Tentei pré combinar todos os looks e fazer tudo meio que ir com tudo. Minha linguagem de moda é um lixo...heheh.
E antes que eu esqueça, não usamos nada de manga comprida e nem calça. Achamos super quente!

#2 | CADEIRINHAS DO CARRO

Carro alugado, mas cadeirinhas de sempre

Se você pretende alugar um carro em Orlando, como foi nosso caso, preferimos levar os car seats de casa e evitar o custo de alugar junto com o carro. Além do que as meninas já estão acostumadas com os delas e não custa nada para levar no avião (vai como item despachado).
Eu recomendo pedir um plástico e ensacar as cadeirinhas antes de despachar, pois protege bem contra sujeira e rasgos.

#3 | CARRINHOS


Chega uma hora que nem dá vontade de sair do carrinho mais...hehehe... Só que isso era na  hora da entrada do Animal Kingom e não na saída... hehe

Item essencial com crianças, eu diria. Levamos 2 no estilo guarda-chuva e usamos o dia inteiro nos parques. Sim, você pode alugar por lá, mas eu acho tanto os da Disney como da Universal bem desconfortáveis para crianças (duros) e além do custo que nem sempre cabe no orçamento (cerca de $13/$15 para 1 criança ou $27/$31 para duplo, por dia).
Vale lembrar que se você vai levar carrinho, leve a capa de chuva para ele de casa, evitando ter que ir atrás disso de última hora.

#4 | HOSPEDAGEM

Vale um sorrisinho!

O nosso foco de viagem quase sempre são os passeios e o lugar em si, quando possível, não quanto o hotel oferece. Buscamos críticas e notas boas, fácil acesso e café da manhã incluso.
No caso de Orlando, em específico, procuramos economizar no hotel e focar nos parques (só usávamos o hotel para tomar banho e dormir na verdade), portanto depois de pesquisar e até achar uns preços razoáveis nos hotéis dentro dos resorts da Disney, escolhemos um hotel com fácil acesso, organizadinho, privacidade para nós 5 e café da manhã incluso, por quase metade do preço do mais barato quarto dentro dos hotéis da Disney. 
Tem gente que prefere optar por alugar casa, com cozinha e tudo mais, mas também não achamos necessário para nossos planos.

#5 | REFEIÇÕES

Star Wars waffle no Hollywood Studios
Smoked Pulled Pork sandwich no Animal Kingdom
Sobremesa no Pandora:World of Avatar no Animal Kingdom

Interior do Coral Reef Restaurant no Epcot

Quem já andou pesquisando sabe que as opções de comida sabe que são muitas, tantos nos parques da Disney como da Universal. Até saliento que elegi a melhor pizza que já comi, no parque da Universal. 
Confesso que as opções para crianças que não tem um paladar muito diverso são poucas. Chicken fingers (frango empanado e frito), mac n'cheese (massa com molho de queijo), hambúrger, pizza e cachorro quente são as opções mais vistas. As meninas tiveram uma certa overdose desse tipo de comida e lá pela metade da viagem estávamos preferindo dividir uma refeição de criança entre elas duas no almoço e passar o resto do dia com coisas mais saudáveis, tipo frutas, sucos e iogurte (alguns deles a gente levava na bolsa/mochila para o dia). À noite, quando já não era muito tarde, jantamos em restaurantes perto do nosso hotel, exemplos são Olive Garden, Red Lobster, Outback, Apple Bees, Chilli's, Fridays, Buffalo Wild Wings etc.
Algumas pessoas me perguntaram sobre as refeições com personagens e depois de ter reservado um jantar no Arkersus pelo aplicativo da Disney, desistimos por conta do valor. Vimos praticamente todas as princesas e achamos que não valia o investimento, já que as meninas já tinham ficado satisfeitas com as princesas que viram.
Jantamos com reserva somente uma noite, no Coral Reef Restaurant, no Epcot. O restaurante é rodeado de janelas para o grande tanque marinho (aquário) em anexo. Dou nota 7 para o restaurante (na escala de 0 a 10). Achei o atendimento deixou um pouquinho a desejar, achei o interior um tanto velho (mas o hall de entrada é legalzinho) e não ficamos nas mesas junto ao aquário (então as meninas só viram os peixes de longe). 

#6 | CLIMA

Um dos dias mais quentes que pegamos...

Achei Orlando já extremamente quente nessa época do ano. Em 10 dias, pegamos somente 1 dia chuvoso e nos outros quase só sol com eventuais nuvens (e chuviscos de poucos minutos). A maior parte do tempo foi sob sol forte, então eu recomento levar boné/chapéu pra todos e filtro solar (você acha tudo isso nos parques, mas provavelmente vai pagar bem mais que trazendo de "casa").
Também levamos garrafinhas reutilizáveis para encher nos diversos bebedouros dos parques (geralmente na entrada dos banheiros). Claro, você pode comprar água geladinha nas bancas por todo o parque, mas vai te custar no mínimo uns $3 por 600ml (e vou dizer, a gente reenchia a nossa garrafinha com um pouco mais de água que isso até, umas 5 ou 6 vezes por dia, em média).

#7 | FILAS

Entrada da Universal Orlando Boardwalk

Novamente, achei intenso o movimento depois do dia 20 de maio. Dizem que a alta temporada inicia bem no final do mês mesmo e já realmente vimos muiiita gente circulando. 
Usamos direto o Fastpass da Disney e pre-selecionamos os passeios logo que definimos os dias de cada parque. Super importante, mas vale lembrar que você só pode reservar mais fast-passes pelo aplicativo depois de usar os 3 primeiros previamente reservados para determinado dia. Depois disso pode ir reservando mais e mais até o dia (ou a energia do grupo) acabar. 
As poucas atrações que fomos sem fastpass, procuramos entrar onde a fila estava com 30min ou menos para não cansar o grupo. O bom é que o aplicativo te dá o tempo de espera em tempo real e você pode ir planejando seu dia.
Na Universal, é possível adicionar ao ingresso básico o Universal Express Pass e usar a fila rápida para todas as atrações dos parques. Não compramos o passe adicional e tentamos ajustar nosso dia para evitar as filas longas (só pegamos uma meio longa - de 45 min).


#8 | ATRAÇÕES PARA TODAS AS FAIXAS ETÁRIAS

Caro-seuss-sel no Universal Islands of Adventure

Alice, no alto dos seus quase 6 anos, conseguiu ir em muuuuita coisa dentro da altura mínima de 44"/113cm). Somente algumas poucas montanhas russas e uns 2 simuladores que ela não tinha altura suficiente. Ela adorou alguns simuladores, shows 3D e montanhas russas.
Diana, claro, não aproveitou tanto, mas ainda sim, acho que se divertiu bastante. Ela podia ir em tudo que requeria pelo menos 36"/92cm, o que incluiu algumas montanhas russas, alguns simulares e passeios. Acho que não faltaram coisas para ela fazer.
Usamos o child-swap nos parques da Universal, o que basicamente é uma salinha para os pais/família ficar com a criança que não pode ainda usufruir daquela atração. Todos entram na fila juntos e somente lá na hora de ir que o grupo de divide. A pessoa que ficou com a criança na salinha primeiro enquanto o outro ia na atração, pode simplesmente sair da salinha e entrar no na atração no próximo carrinho.

#9 | PERSONAGENS

Segundo encontro com a Daisy (Margarida) - desta vez no Magic Kingdom

Marcamos alguns fastpasses para ver personagens nos parques da Disney, outros esperamos na fila se não estivesse muito grande. O legal é ver a localização dos diversos personagens em cada parque em tempo real. Assim dá pra correr e ver algum que você ainda não conseguiu o autógrafo.
Na Universal, vimos vários super heróis na área da Marvel Super Hero Island. O Homem-Aranha fica um cantinho da loja principal da área e as filas não estavam grandes para ir tirar foto com ele. Os demais super heróis ficavam em alguns pontos pela rua.

#10 | PARQUINHOS

No The Boneyard no Animal Kingdom

Tanto os parques da Disney quanto da Universal tem parquinhos/playgrounds onde as crianças podem correr soltas, queimar as energias, sem esperar em filas. Apesar de tanta coisa legal pra ver nos parques, nossas duas aventureiras ficam só pelo parquinho no final do dia (ou em algum momento que nada mais resolvia casos de birra).
Gostamos bastante do The Boneyard no Animal Kingdom, do Circus play dentro da "fila" do Dumbo The Flying Elephant e o parquinho If I Ran the Zoo, atrás do Caro-seuss-el no Islands of Adventure.

Logo vem muitas fotos mais, sobre cada parque... quem topa?

Confira abaixo os posts já publicados sobre a Disney de Orlando e a Disney California aqui no blog:

Disney Springs | 2013
Magic Kingdom | 2013
Epcot | 2013
Disney Hollywood Studios | 2013
Animal Kingdom | 2013
Disneyland | 2015
Disney California Adventure | 2015



2 comentários:

  1. Oi Adri: muito legal seu relato. Fomos para a Disney de Orlando com Thomas ano passado e não curtimos muito. Também foi nesta época do ano (maio) estava quente e lotada. Já este ano fomos na Disney da Califórnia e ele, um pouco mais velho, pode curtir tudo um pouco mais. Fico imaginando quando ele tiver 6 anos como a Alice: vai curtir muito! Louca para ver os outros posts.
    Beijos, Gaby
    Ps. Não consigo arrumar para "comentar como" Gabriela. Estranho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Gaby!
      Acho que o Thomas já aproveitaria bastante agora (até porque ele já deve ter a mesma altura da Diana!). Eu achei a Disney California mais tranquila também.
      *Vou ver o que está acontecendo com os comentários... ;)

      Beijos

      Excluir