10 anos no Canadá: mais canadenses a cada dia

By Adriane Jungues - setembro 24, 2017

10 anos da nossa chegada!

Eis que chegamos a um marco na nossa carreira de imigrantes, uma década de país novo, de recomeço e de readaptação. Com 10 anos no Canadá, não nos sentimos mais "newcomers" obviamente, nos sentimos seguros e adaptados. Aliás, não é coisa de década, já são alguns anos que nos sentimos assim.

Nos acostumamos com as regras, os costumes e como as pessoas são por aqui. Claro, sendo uma país com grande número de imigrantes e sendo que muitas coisas aqui são distintas daquelas que aprendemos nos nossos 25 anos de Brasil, o aprendizado nunca pára totalmente. Tem sempre algo novo a aprender, alguma cultura nova para conhecer um pouco mais, algum lugar que a gente ainda não foi, amizades novas e tudo mais.

Vou citar algumas coisas que eu acho que adaptamos ao nosso jeito de ser e personalidade nesses 10 anos por aqui. As pessoas mudam ao longo dos anos e com certeza, o fato de estarmos aqui, influenciou muito nas pessoas que somos hoje, como cidadãos, pais e pessoas no geral.

No vôo, há 10 anos - rumo ao Canadá em definitivo

Primeira visão da região de Ottawa - chegaaando!

1. SER MAIS PACIENTE


Digo com coisas que vão além das nossas possibilidade de mudar. No geral, em casa, eu estou precisando de mais paciência, eu admito.
Mas me refiro a coisas do nosso dia-a-dia inclui exercitar a paciência e vamos combinar, na vida de todo mundo, em qualquer canto do planeta. Me refiro mais especificamente as coisas que aprendemos a nos acostumar por aqui, por exemplo, o sistema de saúde (que muitas vezes requer paciência sim, pois pode demorar) e o trânsito (Ottawa ou melhor, no subúrbios de Ottawa o trânsito é tranquilo, mas tem sempre aquelas pessoas que estão dirigindo, mas não deviam!) e no geral, o dia-a-dia.
Claro, que eu era bem mais calma

2. CUIDAR DO PRÓPRIO NARIZ


Como diríamos por aqui "mind your own business" e se refere a que aprendemos que as pessoas são bem mais introspectivas e usam seu tempo para se preocupar com sua vida, organizar suas coisas, usar seu dinheiro para o que quiser e fazer escolhas que façam sentido pra sua vida.
Claro, tem gente que bisbilhoteira e que toma muito tempo se preocupando em saber da vida dos outros, sem motivo aparente em todo lugar.
Mas o fato, não se importar muito com o que os outros vão pensar, em coisas que realmente não dizem respeito as outras pessoas ou afetem ninguém, sem ser nós mesmos.
Acho que uma das coisas que vem a minha cabeça é a questão de comparação com a vida alheia. Isso tem em todo lugar, literalmente, mas vejo que aqui o pessoal se preocupa menos com isso.

3. CONSUMISMO


Tento a cada dia me tornar mais minimalista, na prática mesmo, pensando muito bem antes de comprar alguma coisa e me perguntando, eu realmente preciso disso ou é só um impulso?
Nos nossos primeiros anos aqui, eu me emocionava mais com lojas, marcas, outlets e não via a hora de ir às compras. Não sei se isso é só coisa de ter mudado meu ponto de vista ou é só os anos passando e a gente se tornando mais experientes (adultos, preocupados com o futuro = gastos e mais pra frente, aposentadoria), que hoje preferimos colecionar mais experiências do que coisas.
Por anos, preferimos planejar e fazer viagens, a ter um carro mais novo, por exemplo. Preferimos ir a algum passeio a investir num video game e passar horas dentro de casa. São escolhas totalmente pessoais, eu sei.


4. "FRIEZA" CANADENSE


Tem gente que me pergunta se os canadenses são frios, pouco amigáveis e tal e isso foi sim, mais um aprendizado que tivemos com o passar dos anos.
O jeito canadense de fazer amizades e se relacionar com as pessoas bem diferente do jeito brasileiro de ser. As relações de amizades (pelo menos no nosso circulo de amizades) são de forma geral, menos intensos e acontecem mais lentamente. Exemplo, você pode trabalhar há anos com alguém e nunca ter ido na casa da pessoa ou conhecer a família dela (e ainda se considerar próximo!). Você pode falar que vai fazer uma festa de aniversário para algum vizinho ou colega de trabalho e não convidar a pessoa em questão, é normal. Os canadenses falam as opiniões mais claramente, ou eu diria, mais honestamente - tipo já ouvimos, tanto eu como Diego, de homens e mulheres no nosso trabalho, que estávamos parecendo cansados/acabados naquele dia -  um elogio ao inverso.
As pessoas são um pouco mais fechadas no começo, mas depois que se criam uma afinidade, os canadenses são ótimos amigos sim, é só se acostumar com o menor apego e, digamos assim.

5. JEITO CANADENSE DE SER EDUCADO

Realmente o sorry entrou na meu vocabulário diário e saio largando sorry e thank you pra tudo que é lado. Manter a porta aberta para as pessoas, deixar alguém passar primeiro num cruzamento, esperar mais uma pedestre atravessar a rua. Acho que são coisas que me acostumei bem mais profundamente, desde que estou aqui.

Bem, temos mais o vídeo que gravamos super improvisado, accessem o canal do blog no YouTube aqui para conferir! Espero que vocês gostem!
Ah, e o nome do sorteado no giveaway sai amanhã  - pelo Facebook.

Veja os posts dos anos anteriores no barra menu do blog!

Beijos e até o próximo!


  • Share:

LEIA MAIS

0 comments