Início do ano escolar no Canadá

Diana ainda não vai para escola, vai para creche, mas seguidamente vai conosco esperar o ônibus da Alice de manhã (e ela sempre fala que queria ir também .. haha)

Na semana passada começou o ano letivo para a maioria das escolas no Canadá (sim, aqui começa em setembro) e mais especificamente, para nossa estudante Alice que começou a 1ª série, no alto dos seus "quase" 6 anos. Nós, como pais e acima de tudo, alfabetizados no Brasil e não aqui, estamos aprendendo muita coisa com o passar dos meses e anos. É mais uma outra curva de aprendizado para nós, com imigrantes, aprendendo com as informações de adquirimos no dia-a-dia e nas comunicações com a escola e amigos que já estudaram aqui ou também tem filhos da mesma idade. 
Nos anos anteriores, ela estava na mesma escola, porém na turma de Kindergarten, ou seja, o equivalente à pré-escola. Veja o post do primeiro ano dela aqui.
Aqui em Ontario, as crianças podem começar a frequentar a escola em Setembro do ano que completam 4 anos. No primeiro ano, fazem parte do junior kindergarten (ou K1, em algumas escolas) e no segundo (ano que completam 5 anos), do senior kindergarten (K2). Na escola da Alice, as duas turmas ficam juntas, no intuito dos maiores ajudarem os menores, socializarem e tal. A maioria das coisas são feitas juntas e todos participam praticamente de todas as atividades igualmente.
A primeira matrícula pode ser feita a partir de janeiro do ano em que a criança completa 4 anos. Nos anos seguintes, não é preciso fazer re-matricula, já é automático (se você se mantiver no mesmo endereço, claro).

Primeiro dia da 1ª série!

Ônibus escolar de todo dia


Falando em escolas, Alice frequenta uma pública católica (por decisão nossa), já que há a opção de escola pública não-católica também. Se localiza na área de abrangência do nosso endereço no subúrbio de Ottawa que moramos (na hora de matricular seu filho pela primeira vez na escola, você vai verificar quais escolas ficam dentro da sua área de abrangência (school zone) e aí você pode escolher). Acho que é por isso também que muitas famílias se mudam para certa bairro, dependendo das escolas localizadas em tal área. Não se pode escolher (com algumas poucas exceções), uma escola com boa qualificação, lá do outro lado da cidade e querer que seu filho estude lá, você precisa morar perto. Você pode verificar quais escolas estão disponíveis na sua região em Ottawa, para escolas públicas aqui e para públicas-católicas aqui. No caso de outras cidades o Canadá, procure por "Nome da cidade" school board ou catholic school board.

Saindo para esperar o "yellow bus"


Acho que, no geral, as escolas públicas (tanto católicas, quanto não), tem ótimo padrão aqui em Ottawa (veja aqui o ranking das 2900 escolas elementares ou as 740 secundárias de Ontario), tanto que nem consideramos a idéia de escola privada para Alice (exemplo: Montessori. Mas não acho que tem taantas opções de escolas privadas). A Alice está no esquema, por enquanto, de early french immersion, o que basicamente reflete, na escola dela, 50%/ 75% do tempo em inglês  e 50%/25% francês. Mas há escolas aqui em Ottawa que são 100% em francês, para quem preferir esse método.

Essa foi os materiais requisitados pela escola pra a primeira série (não conta os ítens de cozinha aí nos lados e bem atrás... hehe)

Por serem públicas, você não paga nada* para seu filho estudar, tão pouco o transporte até a escola. Por que nós não moramos há uma distância caminhável até a escola, Alice tem direito a pegar o ônibus escolar, gratuitamente também, todos os dias, o que ela fez já desde o primeiro ano de kindergarten (tanto que nem vamos à escola muito seguido e ainda não conhecemos as professoras dela deste ano).

*Pagamos uma pequena taxa de atividades anuais $30 e agenda $10.

Neste ano, por ser primeira série, Alice teve uma "longa" lista de materiais escolares para levar no primeiro dia. O que eu achei ótimo! Na verdade foram apenas 8 ítens, tudo muito simples, já que a maioria dos materiais são fornecidos pela escola mesmo (tipo cadernos, lápis, etc). Das 8 coisas, uma era um par de calçados para ser mantido na escola (que elas usam em sala de aula).

Cada escola varia seu hórário de início e saída, mas todas aqui na região, mantém os estudantes por em torno de 6.5 horas. Os pais tem que providenciar refeições para seus filhos nesse período. 
Alice leva sua lancheira/merendeira, todos os dias, com algo para almoço e 2 lanchinhos, além de bebida (tipo suco ou leite, e água). Há opção de se inscrever em algumas empresas que entregam almoço na escola, além dos típicos sanduíche ou pizza days (onde os pais pagam por algumas semanas e os filhos recebem aquilo pelo almoço, uma vez por semana).
Pelo que eu vi, as regras de o que se pode ou não levar de comida para escola variam muito de província para província e também, de escola para escola. 

Bem, acho que era isso. Alice está super empolgada em estar na primeira série e apesar de ainda ser a segunda semana, esperamos que logo ela comece a ter progressos e novos conhecimentos adquiridos. Por enquanto ela tem brincado com os coleguinhas dos anos anteriores, conhecendo os novos e se familiarizando com a rotina da classe (sem tarefa/tema de casa ainda!).

Beijos e até!

5 comentários:

  1. Que legal Adri, adorei! E a Diana, vai para a creche ou fica com vc?
    Senti tanto de não encontrar vcs... vamos combinar um encontro em breve! Beijos Gaby
    http://gabynocanada.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Gaby, pois é, infelizmente não deu né! Vcs tavam cheio de coisas e ficou difícil, mas na próxima a gente se vê!
    Diana vai pra creche sim, 4 dias por semana. E gosta bastante!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Que legal!!
    Um bocado diferente daqui do Brasil hehehhe

    Adorei o post, Adri.
    Até mais :**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, bem diferente do que acontece no Brasil, já começando pelo preço das mensalidades... yikes!
      Obrigada!!
      Beijo

      Excluir
    2. Nossa, com certeza uma diferença E TANTO.
      :))

      Excluir